Weby shortcut
Youtube
Girinos

Cada um no seu quadrado! Ou substrato... veja esse artigo.

Na natureza, girinos encontram o alimento em superfícies que estão dispostas em diferentes ângulos (verticalmente ao longo de ramos, horizontalmente no fundo das poças). No artigo, os autores criaram diferentes superfícies em laboratório, com diferentes orientações, e avaliaram a capacidade dos girinos de remover alimento destas superfícies. A hipótese era que essas diferenças em morfologia e comportamento resultariam em diferenças na eficiência de remoção de alimento em diferentes orientações e inclinações, resultando em diferentes taxas de crescimento.

Embora a orientação da superfície onde o alimento estava distribuído não tenha afetado a taxa de crescimento de girinos bentônicos, i.e., de fundo, entre girinos nectônicos, i.e., que vivem na coluna d’água, houve maior efeito da inclinação no crescimento das espécies, em particular em ângulos de 0° e 180°. Assim, os autores descobriram que o comportamento e morfologia oral dos girinos afetam sua habilidade em explorar o ambiente a procura de alimento, o que pode gerar um mecanismo de partilha de nicho em ambientes aquáticos que sejam estruturalmente complexos. Uma vez que esses parâmetros físicos afetam o crescimento de girinos (e.g., inclinação da superfície), entender essas relações podem elucidar como a competição atua na estruturação de assembleias de girinos.

O artigo, que é da nossa aluna Fabiane Annibale, seu orientador Fausto Nomura e co-autores foi publicado na Biology Open. Ele está entre os 5 artigos mais lidos do periódico!

Link para o artigo completo: http://bio.biologists.org/content/8/1/bio037598 

Citação: Annibale, F.S., de Sousa, V.T.T., de Sousa, C.E., Venesky, M.D., Rossa-Feres, D. de C., Nomura, F., Wassersug, R.J., 2019. Influence of substrate orientation on tadpoles’ feeding efficiency. Biol. Open 8, bio037598.